Fiscalização

Antes da inauguração da nova Orla, visitei o local para conferir o andamento das obras

Ao longo do ano de 2018, acompanhei o reinício das obras nas trincheiras da Avenida Ceará e da Anita Garibaldi, a conclusão da revitalização do trecho 1 da Orla do Gasômetro, e as melhorias no Cais Mauá, no Pontal do Estaleiro e no aeroporto Salgado Filho.

Conferi a limpeza e o desassoreamento do Arroio Dilúvio, a ampliação da rede pluvial da Rua Afonso Taunay, no bairro Boa Vista, e visitei as instalações dos loteamentos Senhor do Bom Fim e Irmãos Maristas que receberão as famílias da vila Nazaré. Ainda apoiei a recuperação do Viaduto Otávio Rocha e o combate ao comércio ilegal no Centro da Cidade.

Com grande potencial turístico, o Parque precisa de melhorias na sua estrutura

Além disso, encaminhei a busca de recursos na ordem de R$ 3 milhões junto ao Ministério do Turismo para melhorias no Parque Gabriel Knijnk, bairro Vila Nova, e enviei, no início do ano, uma sugestão ao então ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para atualização da tabela do imposto de renda, defasada em mais de 90%.

Por fim, tenho tentado articular junto a Prefeitura e a Karaugonis, que assumiu as contrapartidas da OAS, a ampliação da Avenida A.J. Renner para melhorar o trânsito na entrada e saída de Porto Alegre assim como trabalhei para a retomada das obras na Avenida Ernesto Neugebauer. Ainda, estou acompanhando a regularização fundiária do Vale do Salso, na Restinga, que há 20 anos espera pela sua normalização.

Os secretários de Saúde, Educação e Segurança apresentaram os dados das secretarias na série “Quanto Custa?” promovida pela Cefor

Como Presidente da Comissão de Finanças da Câmara, propus uma série de reuniões com o tema “Quanto Custa?” falando sobre os custos da Saúde, Educação e Segurança em Porto Alegre para acompanhar quanto e como está sendo gasto com as principais demandas da Cidade.

Economia do Gabinete

Em 2018, fui o 18º vereador mais econômico entre os 36 parlamentares da Câmara Municipal, utilizando 23,2% do disponível para os gastos com o mandato.

Minha principal despesa é com o veículo que utilizo para acompanhar as demandas da Cidade, colocar placa nas ruas que nomeio, fiscalizar as obras que ocorrem em Porto Alegre, fazer os pedidos de providência (65% dos 637 foram atendidos em 2018), entre outros compromissos parlamentares.

Em um momento de dificuldades econômicas, os vereadores estão fazendo a sua parte para reduzir os custos da Câmara, que devolveu, no ano passado, quase R$ 40 milhões aos cofres municipais. Acredito que precisamos ser cada vez mais atentos aos nossos gastos, mas sem deixar de cumprir o nosso papel de trabalhar por e para a Cidade.