Porto Alegre recicla 6% do lixo produzido diariamente

A coleta de lixo em Porto Alegre custa, anualmente, em média, R$ 130 milhões e é paga com os recursos arrecadados com a Taxa de Lixo, em torno de R$ 150 milhões, conforme exposto pelo diretor-presidente do DMLU, Renê José Machado de Souza, em reunião da Comissão de Economia, Finanças, Orçamento e do Mercosul (CEFOR) da Câmara Municipal, nesta terça-feira, 13 de novembro.

Porto Alegre produz, diariamente, 1, 7 mil toneladas de lixo. Deste total, apenas 6% são reciclados dos 25% que teriam potencial de reciclagem, em função do descarte irregular. Para tentar melhorar esta situação, o DMLU está testando a utilização de contêineres para o recolhimento de materiais recicláveis.

Contêineres da Coleta Seletiva. Foto: Ricardo Giusti/PMPA

Há duas semanas, foram colocados 45 no centro de Porto Alegre e das sete toneladas recolhidas, nada foi aproveitado porque havia lixo orgânico misturado com o reciclado. O custo destes contêineres, além dos cinco de reserva, é de R$ 16 mil mensais e, conforme o Departamento, é mais barato do que limpar o lixo espalhado pelas ruas.

Além disso, há nove locais para o descarte de material reciclado, onde o cidadão pode deixar os seus resíduos, que serão encaminhados, juntamente com o que foi recolhido na coleta seletiva, para os 17 galpões de reciclagem conveniados com a Prefeitura. Já para o recolhimento do lixo orgânico, Porto Alegre possui 2, 4 mil contêineres e os resíduos são levados para o aterro de Minas do Leão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s