DMAE precisa de R$ 656 milhões para atender a demanda de água e esgoto em Porto Alegre

Para melhorar a distribuição de água e tratar todo o esgoto produzido em Porto Alegre seriam necessários, até 2021, investimentos de R$ 440 milhões e R$ 216 milhões, respectivamente, num total de R$ 656 milhões, conforme exposto pelo Diretor-Geral do DMAE, Darcy Nunes dos Santos. Em reunião da Comissão de Economia, Finanças, Orçamento e do Mercosul (CEFOR) da Câmara Municipal, o Diretor afirmou que o Departamento teria, apenas, R$ 223 milhões para realizar as obras e que está buscando R$ 310 milhões em empréstimos. Mesmo assim, não seria o suficiente, pois ainda faltariam R$ 123 milhões.

Como não há recursos, a prioridade do DMAE é a distribuição de água para evitar que os porto-alegrenses fiquem desabastecidos, como ocorre, normalmente, no verão com os moradores da Lomba do Pinheiro.

Com relação ao esgoto, somente 55% é tratado, ou seja, mais de 200 mil residências não possuem sistema de esgoto na Cidade. Para atender a toda essa demanda, seria importante a realização de uma Parceria Público-Privada, supervisionada pelo DMAE. A concessão teria que ser aprovada pela Câmara, pois necessita de uma alteração na Lei Orgânica do Município.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s